A solução é colocar logo meu filho na escola! Será?

Cuidar dos filhos, drug da casa, capsule do marido e do trabalho, exige muito da mulher e muitas vezes acabamos deixando de lado os cuidados com nós mesmas para podermos ganhar tempo.

Logo que os bebês nascem, estamos tão focadas em aprender tudo sobre aquele serzinho que temos nos braços, que deixamos de lado nossas vaidades, muitas vezes nem sequer lembramos de passar um hidratante no corpo ou de passar um perfume e um batom, que seja, antes de sair de casa. Mas, conforme o bebê vai crescendo e ficamos cada vez mais atarefadas, começamos a sentir necessidade de cuidar de nós mesmas, mas como? Não temos tempo para nada?

É neste momento, que muitas mulheres acabam decidindo colocar seus bebês na escola, pois, como já ouvi muitas vezes, só dessa maneira é que terão tempo para cuidar de si mesmas, ir ao salão de beleza, tomar um banho mais demorado, etc.

Aparentemente é a solução perfeita, mas a adaptação de um bebê na escola não acontece de um dia para o outro e muitas vezes é muito mais complicado do que a gente pode imaginar, pois não é só chegar lá e deixar a criança e pronto. Primeiro tem toda uma fase de adaptação, na qual o bebê fica apenas algum tempo por dia na escola; normalmente este processo demora de uma semana a quinze dias, durante esse processo temos que aprender a lidar com o choro do bebê que não quer sair do nosso colo para ficar na escola, depois temos que lidar com o fato de que a criança quer ficar e não dá mais bola para a gente, sim isso mesmo, muitas vezes somos nós que ficamos chorando, pois COMO ASSIM O MEU FILHO NÃO SENTE MAIS A MINHA FALTA?

DSC_0893

Foto: Sissa Machado Fotografia durante a 3º Feira Empreendedorismo Materno

Depois que o cordão umbilical psicológico é cortado, quando chegamos a primeira vez em casa ficamos parecendo uma baratas tontas, pois estamos tão acostumadas com tanta coisa para fazer e com a criança nos requisitando que levamos um tempo até nos adaptar à nova rotina.

Depois de alguns dias, já mais acostumadas com a nova rotina, pensamos: nossa, agora sim vou começar a cuidar de mim! E nos preparamos para o nosso primeiro banho prolongado sem interrupções, mas eis que o telefone toca e quando atendemos, é da escola, pedem para buscar a criança, pois está com febre. Saímos correndo e vamos direto ao pediatra, primeira infecção de garganta, muitas vezes o primeiro antibiótico e uma semana em casa. Neste momento um turbilhão de emoções nos invadem, mas pensamos, faz parte, assim que começa a criar imunidade. Passado o primeiro susto, mandamos novamente para a escola, alguns dias depois, primeira crise de vômito e diarréia, novamente mais dias com a criança em casa. Isso, normalmente, dura uns 6 meses e em alguns casos os médicos recomendam tirar a criança da escola.

Parece frustrante este relato, mas no geral é mais ou menos isso que acontece e o que eu quero dizer é que precisamos sim arrumar um tempinho para cuidar de nós mesmas, mas temos que fazer isso sempre e não acharmos que a solução dos nossos problemas está em colocar a criança logo na escola, pois muitas vezes, como foi o meu caso, os problemas só aumentam.

Sei que existem casos e casos, mas quanto mais você puder esperar antes de colocar a criança na escola, mais forte ela estará, diminuindo as chances de você colocar na escola e depois de um tempo ter que tirar. E é lógico que com a criança na escola temos mais tempo para fazer as coisas, mas este não deve ser o objetivo quando procuramos uma escola para os nosso filhos, pois na verdade temos que pensar na necessidade da criança e se ela já está pronta para esta nova etapa da vida.

Novamente voltamos ao começo, e nós? Ficamos sempre em segundo, terceiro ou quarto plano? Não, também precisamos nos colocar em primeiro lugar em alguns momento, pois quanto mais felizes estivermos com nós mesmas, mais disposição teremos para cuidar de tudo. Como fazer isso? Podemos começar com uma coisa de cada vez, uma vez ao dia dê-se alguns minutos, passe um creme, use um perfume, passe um batom, peça para alguém olhar a criança por algum tempo, feche a porta do banheiro ligue o rádio e cante no banheiro, enfim faça algo por si mesma independente da hora.

Com pequenas mudanças na nossa rotina, muitas vezes evitamos atos extremistas como colocar a criança na escola antes da hora e aprendemos que temos que cuidar da gente com o mesmo zelo que cuidamos de nossos filhos, da nossa casa, do marido e do trabalho, pois se não estivermos felizes, nada ao nosso redor andará como deveria.

Assuntos Relacionados

2 Comments

  1. Mayara Alpendre
    8 de outubro de 2013 at 13:54 - Reply

    Parabéns Flávia!!!
    Infelizmente meus filhos sempre estudaram em período integral na escola e eu trabalho o dia todo também.. mas realmente ficamos feito baratas tontas quando não estamos com eles… é simples de perceber isso, pois as vezes deixo com minha irmã para poder ir ao cinema com meu marido e fico bem desorientada, as vezes tenho vontade de abaixar o volume do cinema poque esta muito alto para meus filhos..ahh é mesmo, eles não estão aqui! kkk ficamos bem perdidas mesmo.
    Quanto a escola, sou a favor de as crianças estudarem meio período. Pretendo um dia deixar eles estudando meio período para poder ficar mais com eles. Mas para isso, também preciso me organizar. Beijos!

    • Flávia Galbes
      9 de outubro de 2013 at 23:15 - Reply

      Obrigada Mayara, que bom que gostou e que se identificou com o post! Espero que você consiga atingir em breve seu objetivo de poder ter mais tepo para seus filhos. Beijos!

Leave A Comment